Buscar um especialista

Encontre o mais próximo de você

Área do associado

Acesse conteúdos exclusivos

Publicado em 28 de setembro de 2021

Presidentes da SBOT, da SBQ e do Congresso discursam na abertura do evento virtual

O presidente do XIX Congresso da Sociedade Brasileira do Quadril, Guydo Marques Horta Duarte, primeiro a falar na abertura do evento que teve 727 inscritos, destacou a difícil decisão de fazer o evento migrar para o formato digital, experiência inteiramente nova, mas coroada de sucesso. 

O presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Adalberto Visco, parabenizou a SBQ pelo seu 25º aniversário e ressaltou o apoio e colaboração mútuas entre a SBOT e a SBQ, enquanto o terceiro orador da inauguração do evento, o presidente Giancarlo Cavalli Polesello, listou parte das inúmeras iniciativas da gestão que preside, destacando o investimento na Informática, que resultou em audiência nos eventos científicos muito maior do que aquela que tradicionalmente é registrada nos encontros presenciais. 

O discurso de Guydo Marques marcou a abertura do Congresso, às 17 horas do dia 8 de setembro. Ele contou como foi adotada, em maio, a decisão de não fazer o evento presencial, seguindo-se o grande esforço para organizar uma programação que atendesse aos interesses científicos dos associados, condensando-a dentro do pequeno espaço de tempo disponível se comparado ao congresso presencial. 

O presidente do evento deixou claro que o sucesso do evento era decorrência do trabalho de toda uma equipe, da Diretoria, das Comissões, do apoio do Conselho Consultivo, das empresas patrocinadoras VS Futura que viabilizaram o evento que se iniciava.

Ao falar em seguida, o presidente da SBOT, Adalberto Visco, ressaltou a permanente aliança entre a SBOT e a SBQ, que resulta em benefício para a sociedade brasileira, a qual conta com uma Ortopedia extremamente avançada. Ele encerrou seu discurso com o convite para que os congressistas participem do congresso presencial de novembro, que a SBOT realizará no Transamérica Expo Center, de São Paulo. 

Ao fazer seu pronunciamento o presidente da SBQ, Giancarlo Cavalli Polesello falou dos dissabores e desafios causados pela pandemia e disse que, como se fosse uma premonição, a Diretoria já tinha criado a Comissão de Tecnologia da Informação, que foi fundamental para manter a coesão dos associados e para a migração de mais de uma centena de eventos para o mundo virtual, através da plataforma Zoom, que foi contratada. 

Com a importante infraestrutura virtual montada, a SBQ conseguiu realizar sua assembleia virtual ainda no ano passado, implementou o Quadricurso, viabilizado pela CEC e encabeçado por Hilton Barros, que chegou a ter 280 participantes numa sala virtual. 

Polesello falou também do advento do DICE, plataforma multifuncional para o apoio e acompanhamento do especializado, lembrou a migração do GEPAF para o formato virtual e lembrou a organização dos ‘Encontros Virtuais com Amigos Verdadeiros’, organizado por Marcos Giordano e Ricardo Horta. Enumerou também outras realizações da gestão, os Painéis Nacionais, coordenados pelas Regionais, os talk shows, o investimento nas redes sociais e na assessoria de imprensa e o resgate da história da SBQ por todos seus ex-presidentes, estampado em duas edições sucessivas da revista O Quadril. 

Demonstrando orgulho, o presidente da SBQ falou dos associados que se ofereceram como voluntários durante os testes das vacinas contra o coronavirus e da união de todos em benefício das obras filantrópicas que enfrentaram dificuldades para atender à população carente durante a pandemia. Entre muitas outras realizações da Diretoria, citou as teleconferências que uniram virtualmente diretores, presidentes de Regionais, o credenciamento dos serviços que treinam os especializandos, hoje 68 em 12 Estados, o curso de ultrassonografia, a orientação para que os associados pudessem adotar o novo método de prescrição eletrônica e a disponibilização da ferramenta de planejamento online PEEKMED.

No final de seu discurso o presidente da SBQ disse que, apesar de todas essas iniciativas, que exigiram tempo e dedicação, mas que foram extremamente gratificantes, conseguiu também uma realização pessoal, pois lhe foi possível fazer o concurso no qual foi aprovado como livre-docente da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. 

Terminados os discursos, foram imediatamente iniciadas as palestras científicas, a primeira das quais de ‘What does the Robotic Surgery add for hip surgeons?’, de John Timperley, seguindo-se os simpósios da Baumer e da Stryker.


É proibida a reprodução total ou parcial de textos, imagens e ilustrações, por qualquer meio, sem que haja prévia e expressa autorização pela Sociedade Brasileira do Quadril, sob pena de responder civil e criminalmente.

  • Notícias gerais