Buscar um especialista

Encontre o mais próximo de você

Área do associado

Acesse conteúdos exclusivos

Publicado em 20 de dezembro de 2021

Livro da Comissão de Trauma foi objeto de manhã de autógrafos no Congresso da SBOT

A obra ‘Estratégias no tratamento do trauma da pelve, no acetábulo e da extremidade proximal do fêmur’, escrita por vários especialistas da SBQ e coordenada pelo presidente da Comissão de Trauma, Mustafa Zoghbi, foi apresentada aos ortopedistas de todas as subespecialidades numa manhã de autógrafos, durante o congresso anual da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, presente o presidente da SBQ, Giancarlo Cavalli Polesello. 

O livro, que foi um sucesso desde seu lançamento no congresso da SBQ, foi apenas uma das muitas atividades desenvolvidas pela Comissão de Trauma, que tem promovido várias palestras inclusive com convidados internacionais.

Para o Congresso da SBQ a Comissão de Trauma enfocou o tema das fraturas pélvicas no idoso pois, como diz Mustafa, “o tema vem ganhando muita importância nos dias atuais, pois há um aumento da longevidade e atividade física dos idosos”. O convidado Pol Rommens, da Alemanha, falou sobre fraturas pélvicas no idoso, enquanto Marius Keel, da Suiça, discorreu sobre o acesso cirúrgico pararetal, que vem sendo utilizado no tratamento das fraturas do acetábulo em indivíduos idosos. 

Em sua participação nos Encontros Virtuais com Amigos Verdadeiros a Comissão de Trauma também apresentou convidados estrangeiros, a saber Adrien Zoppi, da Venezuela, cuja brilhante apresentação versou sobre a cirurgia minimamente invasiva da pelve, ao passo que Rodrigo Pesantez, da Colômbia, fez uma apresentação também brilhante, que comprovou sua vasta experiência no tratamento das fraturas do fêmur proximal com fragilidade.

Ainda para dezembro, no dia 13, a Comissão participou de outro Encontro Virtual com Amigos Verdadeiros, durante o qual foi promovida uma discussão dinâmica e interativa de casos.


É proibida a reprodução total ou parcial de textos, imagens e ilustrações, por qualquer meio, sem que haja prévia e expressa autorização pela Sociedade Brasileira do Quadril, sob pena de responder civil e criminalmente.

  • Notícias gerais