Em Passo Fundo e Recife, dois dos mais antigos formadores de R4 de quadril

A SBQ tem 53 Serviços credenciados para formação de R4 em vários Estados brasileiros e no Distrito Federal. Para ser credenciado, o Serviço é exaustivamente analisado presencialmente por representantes escolhidos pela Comissão de Educação Continuada.

Os Serviços credenciados começam a ser apresentados a partir de agora tanto no portal da SBQ, como na revista ‘O Quadril’. Para isso, porém, é preciso que os responsáveis por cada um enviem à secretaria@sbquadril.org.br informações sobre seus Serviços, há quanto tempo existem, quem dirige, quantas vagas e outros detalhes.

Instituto de Medicina Integral de Pernambuco

Começou a funcionar há 70 anos, como Hospital e a meio século voltou-se para a Ortopedia Infantil. Hoje, o que nasceu como uma instituição modesta, é uma Faculdade afamada e com imensos serviços prestados ao Brasil. Basta lembrar que como Pernambuco foi o Estado mais atingido pela epidemia de Zika, a poucos anos, os pesquisadores do Serviço debruçaram-se sobre o problema, pois embora mais conhecida pela microcefalia congênita, a Zika também é responsável por má formação dos membros inferiores e muitas crianças vitimadas foram tratadas pelos especialistas em quadril.

O coordenador do Serviço de R4, Cláudio de Oliveira Marques, que já foi presidente da Regional Norte/Nordeste da SBQ e participa da Academia Americana de Cirurgia de Joelho e Quadril conta que abre duas vagas por ano e que no Nordeste inteiro só há mais dois Serviços credenciados, de Salvador e de Fortaleza. 

Hospital Ortopédico de Passo Fundo

A modesta clínica aberta em 1970 por Gaston Endres e Carlos Roberto Leal foi a origem do atual Hospital Ortopédico de Passo Fundo, relata Milton Roos, que é o presidente do Conselho de Administração do Hospital Ortopédico.

A história continua com a fundação do Centro de Estudos Ortopédicos do Planalto, em 1980, e voltado exclusivamente para as atividades científicas. Da entidade, criada pelo próprio Milton Roos, participaram todos os ortopedistas de passo Fundo a alguns anos depois o CEOP incorporou o acervo e a instituição Pronto Socorro de Fraturas. 

Em 2013 ocorreu a mudança da razão social para Hospital Ortopédico de Passo Fundo, que é uma instituição sem fins lucrativos e que conta com 26 ortopedistas titulares de todas as áreas das subespecialidades. 

O serviço de residência médica em Ortopedia começou em janeiro de 1979, sendo desde então credenciado pela SBOT. Foi chefiado por Gaston Endres, Renato dos Santos, Milton Roos e atualmente pelo professor Rodrigo Arnold Tissot, tendo o laurel de ter sido o primeiro serviço de residência médica de Ortopedia fora das Capitais, na região Sul do Brasil. Já formou mais de 200 ortopedistas.

O Serviço de cirurgia do Quadril foi estruturado em 1982 também por Milton Roos e teve como primeiro residente – na época R3 – o ortopedista Álvaro Fernando Folle, que também estagiou em São Paulo com Sergio Rudelli, na Inglaterra com o professor John Chanrley e na Itália com o professor Renato Bombelli. O médico, definido como brilhante e ousado, veio a falecer logo após finalizar sua formação, vítima de acidente automobilístico.

O atual corpo de profissionais do Serviço de cirurgia do Quadril do HO é integrado pelos ortopedistas Milton Roos, Antero Camisa Júnior, Bruno Roos e Ezequiel Lima e já formou cerca de 30 cirurgiões de quadril que atualmente atuam tanto no Brasil como no exterior.

Para Milton Roos, “não é muito comum que uma empresa sobreviva 50 anos no Brasil, mas o Hospital Ortopédico de Passo Fundo completa meio século com solidez financeira e cultural e preparado para enfrentar o vendaval desta área da assistência médica no Brasil, que se aproxima celeremente”

Localização & Contato


 
 
[contact-form-7 id="1932" title="Contato"]
Itarget Tecnologia